Vínculos de vítima da misericórdia: um tesouro do carisma

Aconteceu, no dia 19 de setembro, a celebração dos vínculos de vítima da misericórdia de duas irmãs muito queridas da Aliança: Silmara Maria e Josefa.

Almas Vítimas

As Vítimas da Misericórdia são pessoas que consagram sua dor física por amor a Deus, pelo bem da Obra e pela conversão dos pecadores. São almas vítimas que se oferecem como ovelhas mudas, a exemplo de Jesus, para que muitos sejam salvos por intermédio de sua doação.

Oferecem suas próprias ‘chagas’ (cf. Is 53,5; 1Pd 2,24) em Cristo, como holocausto de amor para a salvação de todos. Muitas pessoas que têm limitações físicas não imaginam que podem trabalhar, e muito, para a evangelização da Igreja.

A oferta das almas vítimas são “fabriquinhas” de conversões capazes de levar corações para Deus. É uma pastoral silenciosa tão rica quanto qualquer outra.

Instrumento de conversão

As duas irmãs de comunidade têm histórias diferentes que se encontraram providencialmente nesta entrega. Silmara tem 44 anos e desde pequena sofre com diabetes, o que acarretou em uma série de graves consequências físicas e uma delas a perda gradativa da visão.

Todavia, sua condição nunca impediu de servir a Deus através do carisma da misericórdia e todos os anos renova os votos como sinal de amor e entrega.

Ela é celibatária e professa desde 2003 o vínculo de oblação, porém, desde 2017 professa também sua entrega como vítima de misericórdia.

“A doença, para mim, foi um instrumento que Deus deixou para me salvar”. Silmara, em vídeo divulgado aos seus amigos, explica o que é a sua entrega e desmistifica algumas coisas, além de fazer um convite especial para as pessoas com doenças crônicas que estão impedidas de servirem a Deus devido aos cuidados com a saúde.

“Enquanto Jesus viveu os três anos de vida pública, chegou o tempo para dar sua vida na Paixão: é essa entrega das vítimas de misericórdia (…) queria convidar você que sente esse desejo de oferecer a Deus e à Igreja de Nosso Senhor, esse sofrimento que você passa, para que outras pessoas possam conhecê-lO.”

Mãe e filho numa só entrega

Dona Josefa é um personagem emblemático para a Aliança: ela é mãe da primeira vítima de misericórdia, Paulo Roberto, que morreu com apenas 21 anos, vítima de um agressivo câncer de pele.

Hoje, depois de 20 anos é ela quem se entrega nas mãos de Deus, para que a partir de seu sofrimento muitas almas alcancem a misericórdia. Ela está atualmente tratando de um câncer e foi acolhida pela Fraternidade Cenáculo, no centro de São Paulo.

Para o Padre Rodrigo, a presença dela abriu os olhos para que os missionários se aplicassem à característica basilar do carisma:  a compaixão pelos que sofrem. Diante das dificuldades de pastoreio nesta região onde as pessoas não tem constância e nem raiz, Deus quer mostrar que é pelo sofrimento (e pela acolhida dele), que a semente da palavra de Deus cria raízes profundas.

“No momento do ofertório quando eu entregava o pão e o vinho e fiz a oração ‘fruto da terra e do trabalho humano’, vi aquela vida se consumindo e disparei a chorar… Quando chegou a hora da consagração e ergui o cálice, eu chorava muito, sentido Deus tocando mim. Celebrar os vínculos dessas irmãs foi uma experiência de renovação do meu ministério sacerdotal e que não tem outro caminho de santidade que não seja a Cruz.”

Se você quiser conhecer melhor esta expressão do carisma da Aliança entre em contato conosco.

Fonte: Site oficial da Aliança de Misericórdia

0 Comentários

    Deixe um comentário

    7 − 6 =

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembra me Perdeu sua senha?

    Lost Password