Pastoral do Surdo na Diocese de Divinópolis

A Igreja – Povo de Deus e Comunidade de Cristãos está aberta a todos que desejam encontrar e seguir a mensagem salvífica de Jesus Cristo. Por ser comunidade, ela é inclusiva acolhendo a todos, sem distinção. Nesse sentido é que surge a Pastoral do Surdo na Igreja Católica.

A Pastoral do surdo é formada por surdos de diferentes faixas etárias, por famílias de surdos ou não, jovens e idosos, de qualquer condição cultural, social e racial. É uma comunidade aberta a todos. Junto da comunidade de surdos estão sacerdotes e religiosas, ouvintes e intérpretes dedicados a evangelização, a catequese e as celebrações litúrgicas.

Além da dimensão comunitária cristã, diversas atividades são realizadas sempre visando à inclusão e ao bem estar dos surdos. A Pastoral do Surdo está diretamente engajada nas diretrizes das suas respectivas dioceses e paróquias e, ao mesmo tempo orienta-se na linha de evangelização da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

A Pastoral Diocesana do Surdo de Divinópolis foi fundada em 08 de Dezembro de 2003, ela nasceu com o encontro de Isa Silva (surda e hoje presidente da Pastoral), com Glauber Gualberto, então seminarista numa missa aqui em Divinópolis no Santuário de Santo Antônio. Para o crescimento da pastoral tiveram o apoio de Eunice Vasconcelos mãe de dois surdos, do Padre Maia reitor do seminário São José, e do nosso Bispo então Dom José Belvino. Os encontros aconteciam no Seminário aos domingos a noite, até o final de 2004.

Em 2005, devido a dificuldade de acesso os encontros foram transferidos para a paróquia São José Operário com o apoio do Pároco Padre Almir. Em 2006 procurando um lugar mais central, pois a Pastoral do Surdo assistia surdos de toda nossa cidade e de cidades vizinhas, a Pastoral veio para a Paróquia de Santo Antônio, onde tivemos o apoio de Frei Teodoro. Antes tínhamos a celebração da palavra por ser de mais fácil entendimento dos surdos, mas com a ida de Glauber para o Seminário de Belo Horizonte, sua vinda aos domingos passou a ser  inviável já que sua família era de Pará de Minas, com isso optamos pelas missas sinalizadas.

Hoje as missas são sinalizadas, em sua maioria, domingos às 18 horas no Santuário de Santo Antônio. Quadrimestralmente, a Coordenação se reúne para traçar uma agenda em que visitamos as Igrejas da diocese para que os Surdos conheçam outras realidades da nossa Diocese.  Esta proposta de visitar e participar das missas em outras paróquias iniciou em outubro de 2016 com a entrada, em agosto de 2016, dos Seminaristas Jardel Cássio e Leonardo que além de ajudar na elaboração da escala, promoviam palestras e organizavam as confissões. Atualmente, o Seminarista Ronivon é quem assessora os surdos católicos da diocese. Além de Divinópolis,  há Pastorais nas Comunidades de Pará de Minas e Itapecerica e o movimento Pastoral de Nova Serrana. Todas eles ligados à Pastoral Diocesa do Surdo de Divinópolis.  Em Itapecerica, as missas são sinalizadas duas vezes por mês  e os intérpretes de Divinópolis se deslocam ao município com a ajuda da Diocese.  

A necessidade de mais intérpretes para sinalizar as missas, atender os surdos e divulgar a Libras para a inclusão do surdo na sociedade, fez com que a Pastoral iniciasse um curso de Libras. O curso acontece uma vez por semana no Centro Diocesano de Pastorais com duração de 60 horas/aula para o básico. Esse trabalho tem nos possibilitado a inclusão de novas pessoas na pastoral, o que é de grande importância para nós.

Hoje, a Pastoral Diocesana do Surdo oferece o curso  básico de Libras por meio da Diocese. Desde  maio de 2019 é ofertado como  curso de extensão da Faculdade Fapam( Faculdade de Pará de Minas). Os professores Felipe de Oliveira Ferreira (Surdo) e Thomas D’Angelo Delabrida Couto ( ouvinte) ministram as aulas.  Em 2020, houve novidades. Com o interesse dos alunos do básico de 2019 continuarem os estudos, a Diocese/Pastoral abriu a turma do intermediário para os alunos se aprofundarem no Estudo da Língua de comunicação própria para comunidade surda. Assim,  passamos a ter turmas às segundas-feiras( intermediário) e terças-feiras( Básico).Ressaltamos que este é o curso em que a Pastoral assume responsabilidade, em ambiente religioso católico, pela divulgação, conteúdo ministrado, professores, alunos.

É papel da Pastoral Diocesana do Surdo participar, além das Celebrações Eucarísticas aos domingos, dos Sacramentos da Igreja. Preparar o surdo para a Primeira Comunhão, Crisma, Casamento é nossa missão junto a comunidade surda que precisa recebê-los. A Pastoral organiza e participa de encontros promovidos por outras Pastorais, como a da Pastoral da Família da Paróquia de Santo Antônio.  Para inclusão, precisamos pensar em surdos nos mais diferentes segmentos da Igreja, participando de grupos de jovens, encontros de casais, terços, Pastoral da Criança, da Sobriedade. Com antecedência, surdos e intérpretes podem participar dos encontros promovidos pelos movimentos e Pastorais. Para facilitar a comunicação, deixamos o contato dos surdos coordenadores e de 5 intérpretes da Pastoral, caso haja interesse de convidar os Surdos católicos para participar de encontros das Pastorais e movimentos da diocese.

COORDENAÇÃO DIOCESANA DA PASTORAL DO SURDO

Fonte: Site da Diocese de Divinópolis

0 Comentários

    Deixe um comentário

    18 + 3 =

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembra me Perdeu sua senha?

    Lost Password