Aliança na Venezuela – um toque de esperança em meio ao caos

“O trabalho da Aliança na Venezuela é ser sinal de esperança de um futuro livre, de um país transformado pela graça de Deus e por um povo que volte a viver com dignidade”

A Comunidade de Vida da Aliança de Misericórdia chegou na Venezuela no dia 4 de abril de 2014. Desde então, tem feito um importante trabalho de evangelização e assistência à população tão carente.

Em 2015, o Bispo Dom Mariano José Parra Sandoval reconheceu o Movimento Aliança de Misericórdia na Diocese, e aprovou os estatutos da Aliança na região.

Uma realidade de escassez

A Venezuela vive há muitos anos em uma situação de extrema pobreza e conflitos políticos. Neste cenário, os missionários da Aliança se tornam sinal de esperança para o povo. Muitas vezes, partilhando e dividindo o pouco que tem.

A fraternidade na Venezuela passa por sérias necessidades, assim como o povo Venezuelano que encara uma das maiores misérias do mundo, além de uma forte perseguição à Igreja.

É triste ver muitas prateleiras vazias pela escassez, pois quando esses produtos chegam ao supermercado se formam filas enormes e ainda existe uma quantidade de produtos por pessoa que podem ser comprados. As pessoas ficam quatro ou cinco horas esperando nessas filas, seja com chuva ou sol.

Um sinal de Esperança

Muitos já não têm mais esperanças com o país e estão se mudando para outros países, como Colômbia e Brasil. A insegurança também é um grave problema, pois Puerto Ordaz é considerada uma das 12 cidades mais perigosas do mundo.

Todos vivem com muito medo, durante a noite, quando a insegurança aumenta, quase ninguém se arrisca a sair de suas casas, o que dificulta muito o trabalho de evangelização.

Mas, ainda assim e lutando contra isso, acontecem, periodicamente, visitas aos irmãos de rua pela noite, fazendo vigília e até rezando o terço nas ruas durante a madrugada.

Esse trabalho que aos nossos olhos pode parecer loucura ou mesmo insignificante é um grande sinal da Misericórdia de Deus para um povo tão sofrido.

É como um lembrete que de Deus não se esqueceu deles, de que Deus nunca esquece os seus filhos e, portanto, é possível e necessário ter esperança.

O trabalho da Aliança na Venezuela é ser sinal de esperança de um futuro livre, de um país transformado pela graça de Deus e por um povo que volte a viver com dignidade.

Ação na Venezuela

Estamos presente em Ciudad Guayana e Ciudad Bolívar. Mantemos evangelizações com crianças, jovens e adultos, procurando alcançar, principalmente, àqueles que se sentem mais fracos e ainda não conhecem o amor de Deus.

No âmbito social, também atendemos em dois oratórios, um em Ciudad Guayana, com 80 crianças, e outro em Ciudad Bolívar, com 70 crianças.

Relembre – Missão na Venezuela em 2019

Em 2019, a Aliança fez uma missão na fronteira da Venezuela, pois foi impedida de entrar no país. Participaram da missão 33 pessoas, dentre elas um dos fundadores da Aliança de Misericórdia, Pe. João Henrique. Também, Pe. Evandro e a missionária Mary de Calcutá, vice-presidentes da Aliança, outros 3 sacerdotes, membros da Comunidade de Vida, Comunidade de Aliança e Amigos do Movimento que vieram de várias partes do Brasil, como Minas Gerais, São Paulo, Ceará e Amazonas.

Nesta missão, foram distribuídas cerca de 200 marmitas por dia para o povo Venezuelano, além de dias de espiritualidade e oração.

Cerca de 89 venezuelanos foram acolhidos, contando crianças, adultos (homens e mulheres), com a ajuda de uma assistente social, que estava na missão de evangelização e ajudou a fazer bem a triagem para o encaminhamento de cada um.

Os Venezuelanos foram acolhidos nas fraternidades e em casas de famílias que se dispuseram a ajudar. A Aliança os ajudou a estabelecer uma vida no Brasil, encontrando emprego e uma situação de vida digna.

Fonte: Site oficial da Aliança de Misericórdia

0 Comentários

    Deixe um comentário

    11 + três =

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembra me Perdeu sua senha?

    Lost Password