Memórias de um missionário | Uma visão geral da Aliança fora do Brasil

Neste mês das Missões, o nosso olhar se volta para as evangelizações além-pátria, para todo o bem que a nossa Igreja traz a tantos países, culturas.

O valor de cada missão

Que alegria vem ao nosso coração quando pensamos na nossa Comunidade, como ela foi sonhada por Deus para ser missionária e “proclamar o Ano da Graça” em tantas nações! Cada missão, seja nos ribeirinhos ou na Europa, é uma verdadeira pérola do nosso carisma.

Louvo a Deus todos os dias, por Ele me permitir fazer parte disso! Desde 2010, quando parti em missão fora do Brasil, Ele me levou a tantos lugares: nas casas de missão de Portugal, Polônia e Bélgica, mas também a evangelizações em realidades muito diferentes – Irlanda, Bielorrússia, Uzbequistão, Ruanda, França, Taiwan…

Encontrar Deus em cada lugar

Fazendo memória das maravilhas que Deus realizou, o que ainda me emociona é o AMOR DE DEUS QUE NÃO MUDA, e o encontrar a Cristo (sempre!), nestes corações distintos ao meu – de pessoas com etnia, cultura, formas de pensar e agir muito diferentes de mim – mas que batem com o mesmo desejo!

São diversos corações que buscam as mesmas coisas, que trazem em si o mesmo carisma que o meu. Reconheci isso na primeira conversa com um senhor idoso na Polônia, ou quando vivi um momento forte de oração com um jovem recém-convertido ao catolicismo, no TK de Taipei, em Taiwan.

Desafios do missionário

O grande desafio é manter-se aberto ao outro! Juntos, carregamos uma verdade que vai além de nós! Muitas vezes, eu sentia um peso pela língua diferente (veja bem, estudar polonês é duro!), clima, uma alimentação mais exótica, por não entender o porquê de algum comportamento ou decisão da parte das pessoas… Mas isso é mínimo em vista do que era ver o toque da Misericórdia de Deus nas nossas vidas!

Em todos estes momentos, trouxe cada um dos meus irmãos comigo. Não é por acaso que os nossos padres especificam que cada vínculo dentro da Comunidade é Missionário: Missionários de Vida, Missionários de Aliança, Amigos Missionários.

Nos faz lembrar dos dois padroeiros das missões – São Francisco Xavier e Sta. Teresinha! O primeiro viajou o mundo e foi um evangelizador de fogo; a segunda não saiu da clausura, mas pela oração e intercessão, sustentava as missões!

Estudos recentes sobre a vida de Teresinha dizem que ela provavelmente não conviveu com mais de 200 pessoas durante toda a sua vida! Mas seu coração foi missionário, e ela é a única santa cujas relíquias já visitaram os 5 continentes.

Um árduo trabalho

Um padre jesuíta escreveu no ano de 1761: “A Índia é uma mina de ouro! Eu vou descer e cavar, mas vocês devem segurar as cordas!”. Neste mês, tão forte espiritualmente, não se esqueça da sua parte, que é valiosa, nessa missão que o Senhor nos confiou como Aliança de Misericórdia!

Eu não sei se para fazer surgir o ouro presente em cada nação, Jesus te pede de ‘descer e cavar’, ou de ‘segurar as cordas’ – pela oração, pelo engajamento na sua cidade, através de uma doação, através do evangelizar com a vida… mas uma coisa é certa: ONDE VOCÊ ESTÁ, A MISSÃO ESTÁ!

“A missão é o sim de Deus ao mundo, a participação na existência de Deus no mundo!” (David Bosch)

Estamos unidos, n’Ele que nos chama à missão!

Ana Teresa de Jesus
Fraternidade da Bélgica – Bruxelas

Fonte: Site Oficial da Aliança de Misericórdia

0 Comentários

    Deixe um comentário

    dezesseis + 19 =

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembra me Perdeu sua senha?

    Lost Password